Governo do Estado do Espírito Santo
18/04/2020 15h39 - Atualizado em 18/04/2020 15h46

Painel desenvolvido pelo Prodest coloca o ES em segundo lugar no Índice de Transparência da Covid-19

O Painel Covid-19, lançado nesta semana pelo Governo do Estado, ajudou a classificar o Espírito Santo como um dos três estados com alto nível de transparência em relação aos dados da pandemia do novo Coronavírus, ao lado do Ceará e de Pernambuco. O ranking é da Open Knowledge Brasil (OKBR) e foi divulgado na última quinta-feira (16). O Espírito Santo passou da penúltima posição, com apenas 10 pontos na avaliação feita no dia 9 de abril, ao segundo lugar, com pontuação 93, em uma escala de zero a 100. Antes, os dados eram informados por um boletim diário, publicado pela Secretaria de Saúde.  Agora, a plataforma interativa, desenvolvida pelo Instituto de Tecnologia da Informação e da Comunicação (Prodest), traz em tempo real as notificações, os casos confirmados e em investigação, o número de pacientes curados, de óbitos e ainda a situação por municípios, por bairros e por região de saúde, faixa etária, sexo e comorbidades.

A Open Knowledge Brasil (OKBR) é uma Organização Social sem fins lucrativos e apartidária que atua na implementação e na defesa da transparência dos dados públicos. O Índice de Transparência da Covid-19 foi elaborado para avaliar a qualidade das informações relativas à pandemia do novo coronavírus que têm sido publicadas pela União e pelos estados brasileiros em seus portais oficiais.Segundo o boletim divulgado pela OKBR, o Espírito Santo teve uma rápida evolução e os microdados publicados  passaram a ser os mais detalhados disponíveis no país, com informações inclusive de raça/cor e escolaridade, quando disponíveis, além de diversas outras variáveis como tipo de teste aplicado, doenças pré-existentes e os sintomas dos pacientes. A análise é feita em três dimensões: conteúdo, granularidade e formato. No item conteúdo a avaliação leva em conta a diversidade de informações disponibilizadas, como o perfil detalhado dos pacientes. Em granularidade é analisado o detalhamento geográfico das informações, da situação por municípios e bairros. E a categoria formato leva em conta a facilidade de visualização do conteúdo, a apresentação de séries históricas e a disponibilização do formato dados abertos.

O Painel Covid-19 é resultado da união de esforços do Prodest com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a Secretaria de Estado de Controle e Transparência (Secont), a Superintendência Estadual de Comunicação Social (Secom) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), para garantir a transparência pública nesse período de pandemia.  A plataforma detalha, além dos casos notificados pela rede pública, os infectados detectados por laboratórios particulares, e apresenta gráficos de forma simplificada com informações importantes para profissionais da área médica, gestores que trabalham para evitar a disseminação da doença e população em geral.

O presidente do Prodest, Tasso Lugon, destacou a importância do suporte tecnológico para a transparência na divulgação das informações relativas à pandemia. "A plataforma desenvolvida pelo Prodest permite a divulgação de um relatório diário, com informações oficiais, confiáveis, que mostram a realidade do avanço da Covid-19 no Espírito Santo, para gestores públicos, profissionais da área médica e para a população. A transparência e a colaboração de todos neste momento são fundamentais para superarmos este período tão desafiador. Nossa equipe técnica está de parabéns por desenvolver um produto tão importante, que é referência para outros estados. E desde o início da pandemia, a autarquia vem atuando para prover as soluções tecnológicas necessária para que os órgãos estaduais continuem oferecendo, com qualidade, os serviços públicos essenciais. Quando enfrentamos juntos os desafios somos muito mais fortes.", pontuou.

 A subgerente de Sistemas de Informação do Prodest, Aline Nogueira, apontou a agilidade das equipe de Business Inteligence (BI) e de suporte para tratar o volume de informação gerada e desenvolver o painel. "O projeto foi desenvolvido pela equipe de BI do Prodest, pelo analista Leandro Barbieri, em parceria com o IJSN, a Secont, a Secom e a Sesa. Os dados da Covid-19 já estavam sendo entregues para a gestão interna do governo, porém, o Prodest já estava com outra frente de trabalho junto à Sesa para o sistema e-SUS VS, e os dados da Covid-19 passaram a ser incluídos neste sistema. A troca de abordagem da extração de dados da pandemia foi realizada em três dias, e isso foi um grande desafio. Então, ressalto a massiva atuação das equipes de suporte da nossa autarquia, pois o BI é apenas 'a ponta de um iceberg'.  Destaco os servidores Filipe Pandolfi, Fabio Modenese, Ronil Duarte, Arthur Demuner, Olavo e Rômulo Teles e Lucas Caetano, da equipe de desenvolvimento", enfatizou.

Os dados do Painel Covid-19 são atualizados diariamente e podem ser acessados em https://coronavirus.es.gov.br/painel-covid-19-es. Ou clique aqui.

e-SUS Vigilância em Saúde (VS)

O processo de migração das informações teve início na última semana, a partir do momento em que as notificações pelos municípios começaram a ser realizadas pelo Sistema de Informação em Saúde e-SUS Vigilância em Saúde (VS) desenvolvido no Estado, em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que permite o acesso em tempo real às informações em saúde. Com isso, as notificações sobre o novo Coronavírus são inseridas diretamente no sistema, que compila os dados e os transfere para o ambiente virtual. Dessa forma, é possível ter acesso aos dados atualizados em tempo real e georreferenciados, mostrando de forma mapeada onde os casos estão localizados. Vale lembrar que o critério de notificação de casos mudou e que toda síndrome gripal deve ser notificada como a Covid-19, conforme Nota Técnica COVID-19 N° 23/2020 – GEVS/SESA/ES, baseada em orientações do Ministério da Saúde. Presente nos 78 municípios do Estado, o e-SUS VS caracteriza-se pela inovação no que tange à velocidade em que a informação é encaminhada aos gestores e aos profissionais de saúde da área da Vigilância e da Atenção Primária.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard