Governo do Estado do Espírito Santo
08/07/2016 10h18 - Atualizado em 24/08/2016 09h34

Tendências do setor de TI são debatidas na II Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação

Alternativas para a tecnologia da informação melhorar os processos nos órgãos públicos e os serviços prestados ao cidadão foram apresentadas na II Semana Estadual de TIC, realizada no Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest), nos dias 30 de junho e 1º de julho.

 

Na abertura, o presidente do Prodest, Renzo Colnago, disse que a Semana é fundamental para mostrar a importância da tecnologia da informação para o aperfeiçoamento da administração pública. “O cidadão hoje está conectado e quer suas demandas atendidas pelo Governo rapidamente. Temos que usar a tecnologia para inovar nos processos”, afirma.

 

A deputada estadual Luiza Toledo, autora da Lei 10254/2014 que cria a Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação, disse que o conhecimento é um diferencial importante no mundo atual. “Fico satisfeita por contribuir para a realização desse evento que tem como foco o debate no setor de TI”, acrescenta.

 

O diretor de Computação em Nuvem para Governo da Microsoft na América Latina, Roberto Prado, ministrou a palestra com o tema “Utilizando a Nuvem para Modernização dos Serviços de Governo Eletrônico”. Ele afirmou que os estados que conseguirem se adaptar melhor às transformações provocadas pelo TI vão prestar melhores serviços à população. “Com recursos tecnológicos como a computação em nuvem, o Governo pode ficar mais conectado com as instituições públicas e com o setor privado”, enfatiza.

 

Em seguida, foi realizada a mesa redonda com o tema “Nuvem e Governo: Decreto 8135/2013 X Acordão TCU Nuvem: Afinal, qual diretriz seguir em Governo?”. Participaram o presidente da Companhia de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), Márcio Silva de Lira, o diretor de Computação em Nuvem para Governo da Microsoft na América Latina, Roberto Prado, e o gerente de Estratégia de Cloud da Oracle para Setor Público, Ronei Ferrigolo.

 

O diretor de Operações da Lecom, Tiago José Napolitano, ministrou a palestra com o tema “Processo Digital: O Case de Santos”. No processo digital os documentos são criados e tramitados exclusivamente por meio eletrônico, tendo uma maior agilidade pública e gerando economia. “Redução no tempo dos trâmites, maior agilidade da máquina pública e a eliminação dos papéis são algumas das vantagens desse tipo de processo”, ressalta.

 

Cidadão

 

As atividades do último dia começaram com a palestra “Cidadão Conectado: Sociedade Inteligente em um Governo Digital”, ministrada pelo diretor dos Programas Executivos do Gartner para a América Latina, Claudio Chauke. Ele considera que a tecnologia é essencial para aproximar a população da administração pública. “O cidadão não se sente como parceiro do Governo, quando acessa a um serviço público pela Internet. Normalmente, faz isso para pagar uma taxa ou fazer um reclamação. Para mudar esse cenário, é preciso usar a tecnologia para as pessoas terem uma participação mais ativa nas ações governamentais”, destaca.

 

Os benefícios de uma gestão pública mais transparente foram o foco da mesa redonda com o tópico “Transparência e E-Cidadania. Como os Dados Abertos tornam os Cidadãos Fiscais do Setor Público”. Participaram o presidente do Prodest, Renzo Colnago, o secretário de Estado de Controle e Transparência, Eugênio Ricas, o subsecretário de Estado da Transparência, Luís Fernando Mendonça Alves, e o secretário-geral da ONG Transparência Capixaba, Edmar Camata.

 

Os analistas de TI Vinicius Gazzoli, Daniel Hoisel e Vinícius Salomão, do Prodest, deram a palestra com o assunto “ES na Palma da Mão: Melhorando a Experiência Digital do Cidadão”. Eles apresentaram os trabalhos para o desenvolvimento do aplicativo ES na Palma da Mão que permitirá obter, com rapidez e praticidade, informações relativas a eventos, notícias dos órgãos estaduais, serviços do Detran, entre outras atividades governamentais.

 

Objetivo

 

O direito de opinar no mundo virtual foi um dos aspectos abordados na palestra ministrada pelo professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito de Vitória (FDV) Cláudio Colnago, com o tema “Os Desafios à Liberdade de Expressão no Marco Civil da Internet”.

 

O evento terminou com a mesa redonda com o tópico “Querem Calar Nossa Banda”. Participaram a presidente da Comissão de Tecnologia da Informação da OAB-ES, Dyna Hoffmann, o professor de Direito Digital da FDV, Bruno Costa Teixeira, e o professor de Direito Constitucional da FDV, Cláudio Colnago.

 

Com dois dias de debates de alto nível, a II Semana Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação trabalhou com duas temáticas: gestão e cidadania. O objetivo foi mostrar como a TI pode fazer com que os serviços públicos atendam de forma cada vez mais eficiente ao cidadão.

 

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard