01/07/2020 10h02

Prodest contribui para Espírito Santo alcançar nota 100 em transparência de gastos no combate à Covid-19

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest) teve uma participação decisiva para o Governo do Estado atingir a nota máxima em transparência de contratos emergenciais relacionados com o novo Coronavírus (Covid-19).


A nota foi concedida após avaliação realizada pela Organização Não-Governamental (ONG) Transparência Internacional Brasil, divulgada na última segunda-feira (29).

Com o resultado, o Estado foi o único a atingir a nota 100 e continua na liderança do ranking nacional de transparência nos gastos com contratos emergenciais, destinados ao combate do novo Coronavírus. No primeiro estudo, divulgado em maio, o Espírito Santo também ficou na primeira colocação no Brasil. O ranking completo pode ser acessado pelo endereço https://transparenciainternacional.org.br/ranking/.

Para esse resultado ser concretizado, o Prodest colaborou com o desenvolvimento do portal do Governo do Estado sobre no novo Coronavírus (https://coronavirus.es.gov.br). Nele, estão diversas informações sobre a doença no Espírito Santo e ações realizadas durante a pandemia, como compras emergenciais, leis, decretos e Portarias.

O Prodest também contribui para os dados no Estado sobre o novo Coronavírus terem um alto nível de disponibilidade, porque as informações estão hospedadas no Data Center do Poder Executivo, sediado na autarquia, em Vitória. Isso possibilita que os internautas tenham um amplo acesso às informações sobre as iniciativas governamentais de combate à doença.

Parceria

Além do trabalho do Prodest, a nova máxima no ranking foi resultado de uma parceria, que envolveu o trabalho de auditores do Estado, da Secretaria de Controle e Transparência (Secont), da Superintendência Estadual de Comunicação Social (Secom), do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e de outros órgãos e entidades estaduais que disponibilizaram os dados para publicação no portal oficial sobre o novo Coronavírus no Estado.

Os critérios de transparência avaliados pela ONG são baseados em exemplos internacionais de boas práticas no uso dos recursos públicos. A análise engloba quatro dimensões: informações disponíveis; formato das informações; legislação, e controle social. Cada uma é separada em diversas categorias, que recebem pontuações de acordo com pesos de valorações pré-definidas.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Prodest
Eric Lopes Menequini
Vanessa Dias
(27) 3636-7173
comunicacao@prodest.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard