16/10/2018 15h33

Dez órgãos estaduais já solicitam diárias pelo E-Docs

O sistema corporativo para gestão e tramitação de documentos e processos digitais do Governo do Estado do Espírito Santo (E-Docs) já está sendo utilizado por 10 órgãos do Poder Executivo. Pela ferramenta, já foram abertos aproximadamente 700 pedidos de diárias. Os principais benefícios dessa iniciativa são aumentar a eficiência e promover a desburocratização da administração pública.

“Antes do E-Docs, o pedido costumava ser feito por processos em papel. No caso de um servidor de uma repartição do interior por exemplo, a solicitação – em papel – tinha de chegar a Vitória para ser autorizada. Agora, essa ação pode ser feita de forma on-line, sem a necessidade de transporte de papéis”, explicou o Diretor Técnico do Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest), Lívio Zanol.

Lançado em julho deste ano, o E-Docs está na fase de implantação. Desde o dia 15 deste mês, todos os órgãos estaduais do Poder Executivo podem utilizar o sistema para a solicitação de diárias, desde que obedeçam a alguns requisitos, por exemplo: 

  • ter os servidores cadastrados no Acesso Cidadão (serviço de login único);
  • elaborar um plano de classificação documental;
  • atualizar o organograma oficial no Sistema Integração de Administração de Recursos Humanos do Espírito Santo (Siarhes).

 

Cronograma

Na Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp), foram capacitados 1050 servidores públicos estaduais para utilizar o sistema. A estimativa é que, a partir de 19 de novembro, todos os órgãos estaduais possam adotar o E-Docs para abrir qualquer processo.  

No cronograma, também está previsto o bloqueio de autuação de novos processos pelo Sistema Eletrônico de Protocolo (SEP), a partir de 17 de dezembro. As dúvidas sobre o uso do E-Docs podem ser enviadas para o e-mail e-docs@prodest.es.gov.br.

 

Informações à Imprensa:

Eric Lopes Menequini / Prodest

(27) 3636-7173

comunicacao@prodest.es.gov.br

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard